Brasas.

Standard

Óh doce prelúdio

Que aurora arrefece

Sem demora

Sois aquarela acima

Desta névoa fumegante

Que aqui passeia…agora.

Uma fagulha de inquietação

Que perambula

Por entre os arvoredos

Ressequidos e retorcidos

Que à margem dos passeios

Ladeiam alguns caminhos..

Falta – nos ar

Mesmo umidificando os pulmões em brasa.

Falta-nos paixão

Esquecida concubina dos corações em fúria

Falta – nos inspiração

Musa concreta dos sonhos dispersos

Falta-nos um senão

Para estancar as palavras invertidas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s