Daily Archives: August 24, 2010

Brasas.

Standard

Óh doce prelúdio

Que aurora arrefece

Sem demora

Sois aquarela acima

Desta névoa fumegante

Que aqui passeia…agora.

Uma fagulha de inquietação

Que perambula

Por entre os arvoredos

Ressequidos e retorcidos

Que à margem dos passeios

Ladeiam alguns caminhos..

Falta – nos ar

Mesmo umidificando os pulmões em brasa.

Falta-nos paixão

Esquecida concubina dos corações em fúria

Falta – nos inspiração

Musa concreta dos sonhos dispersos

Falta-nos um senão

Para estancar as palavras invertidas.