Atordoada

Standard

Atordoada

Coloco-me uma vez mais nesta estrada.

Procuro ao redor alguma placa

Alguma sinalização

Não tenho direção

Apenas um longo

Rastro longitudinal

Que transpassa qualquer limite

A boca esta ressequida

Igual ao solo aos meus pés

Os pulmões pesados

Com partículas de mercúrio

À chacoalhar os vasos

Apenas uma dor

Quebra a solitude e faz companhia

Não existe mais vinho

Nem ao menos

Um resquício de carinho.

Entretanto

Continuo olhando para o céu

A espera da chuva

Que traga

Você.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s