Fujo.

Standard

Acalento meu desejo

Enquanto não te toco.

Danço uma valsa de sentidos

Onde fujo

E espreito.

Quero atravessar essa linha

Mas não sei se devo

Então, escondo,

E desejo….

Faço do vento meu mensageiro

E um confidente.

Faço da lua

Minha lanterna neste firmamento

Enquanto as estrelas sussurram

Risonhas em meus mudos ouvidos.

Uma noite sem lua

Sem estrelas

É uma mente ignóbil

Sem sonhos.

Então, deixo-me, entre elas

E nessa valsa de querer e

Não dever;

Poder,  e esquecer

Vou desejando-te

Em versos

Enquanto a prosa

Ao fato;

Não chega.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s