Daily Archives: May 18, 2010

IN and OUT

Standard

 

O que ocorre entre o peito e os olhos

Que explodem em sensações de frenesi ácido

Cegando o coração¿

Penitencio-me

Cátedra de júbilo

Enquanto a implacável inconformidade

Se faz voraz e derradeira

Uma vez mais.

Ao firmamento lanço minha alma

Feito um bumerang sem volta

Ofereço-te inteiro

Para aplacar a ira que mundanamente me corrói.

Quero misericordiamente apagar

Qualquer rastro de ligamento

Ao efêmero desvio do percurso de minha jornada

Mas parece que quanto mais

Tinjo de terracota o esquecer

Avolumados percalços insolentes

Vociferam perturbantes nos meus sonhos acordados entre os dias e noite a fio…

Abata-se sobre mim

E leve, leve tudo…

Nada pertence a este bestiário

Nem mesmo a lágrima que

Em minha face percorre a salgar..

Salgar a terra

Salgar as palavras…

Salgar as ações que anseiam por serem realizadas

Mas falta-me  a piedade plena

Da sabedoria

Para que, não mais tema

E sim, faça

A hombridade do alicerce bem construído

Bater-lhe o machado na cara

E visceralmente entreter

Os inconformados.